Entrevista com E. C. Rezende


Essa entrevista foi concedida pelo escritor de Danilo, Contra o Senhor das Moscas, Edilson Cândido Rezende.


P. A - Conte um pouco sobre você.

E. C. R - Bom, essa pergunta é a mais difícil rs, não sou muito bom em definições,  mas acho que sou um bom amigo, gosto de ajudar as pessoas e adoro estudar o costume de cada ser humano rs, creio que seja meu hobby rs 


P. A - Quando você começou a escrever?

E. C. R - Eu sempre tive muitas ideias de estorias na minha cabeça, e tenho pelo menos 10 projetos que são totalmente diferentes com o livro que acabei de escrever e pelo menos 5 deles são desde a minha época de adolescente, tenho todos anotados rs, mas a ideia solida mesmo surgiu com o Danilo (personagem principal do primeiro livro), que me proporcionou segurança ao começar o primeiro conto, aos 22 anos, pois eu me apeguei a sua causa. 

P. A - De onde veio a intenção de se tornar escritor?

E. C. R - Acho que o grande culpado de me tornar escritor foi o meu antigo professor de português Frazão, coordenador da biblioteca da escola. Eu sempre fui voluntario na biblioteca, mas ele dava um toque especial ao ambiente e isso fazia tudo ficar divertido e mais interessante, ele me formou nessa profissão.

P. A -De onde surge a inspiração para você escrever?

E. C. R- Bom, a ideia do primeiro livro surgiu a partir de uma situação minha mesmo, perante a um amor impossível, por isso a ideia de derrotar sete demônios rs, mas a ideia da Saga foi a partir de uma musica, The Only Hope For Me Is You  da banda My Chemical Romance, então acho que a minha inspiração vem da vida e da musica.

P. A -Conte um pouco de seu livro: Danilo Contra o Senhor das Moscas.

E. C. R -Bom é um livro que cujo o tema central é de um jovem, que para salvar a mulher que ama, vai enfrentar a difícil missão de derrotar sete demônios, há muita ação, humor e sarcasmo, Danilo é um jovem muito revoltado com Deus e a medida que as coisas vão ficando mais difíceis, ele acho que Deus é culpado de tudo de errado na sua vida, e tenho uma mãe ateia não ajuda muito rsrsrs, mesmo tendo esses fatores não quero colocar Deus como sendo uma certeza no livro, e os leitores terão que ficar atentos ao que cada palavra e situação querem dizer agora, pois serão de suma importância, escrevi esse livro da mesma maneira que a série Lost começo, colocando umas pistas de maneira nada convencionais nos lugares mais improváveis. E temos o anjo Ezequiel que é tão inseguro quanto Danilo e também de maneira secreta tenta intender Deus.

P. A- Você como evangélico, qual a mensagem principal que expõe em seu livro?

E. C. R-É uma historia que eu questiono e coloco em xeque algumas ideias cristãs desse seculo e tento fazer uma coisa não muito religiosa, ao longo da série vou tocar em muitas feridas de muita gente, como a margem que vemos hoje em dia de "Igrejas Empresas e Empresas Igrejas"  misticismo cristão entre outros, também me aprofundo no mundo ateu, digo que as pessoas vão ver uma coisa nunca vista antes no mundo literário, por isso escrevi este livro, para mudar as coisas. 

P. A- Qual o tipo de literatura que mais te entretem?

E. C. R- Ficção do estilo Dan Brow, Biografias principalmente do Fernando Sabino e fantasia do estilo Rick Riordan

P. A- Quais são as dificuldades que encontra como escritor nesse mundo competitivo em que muitos querem ter um lugar ao sol?

E. C. R- Acho que uma boa distribuição e a grande jogada para você sair do anonimato, mesmo que a historia seja ruim, as pessoas vão falar dela, mas para isso elas precisam conhecer a sua historia e para isso é preciso uma boa distribuição. E em meio a tantos problemas que o escritor encontra hoje e grande democracia que as editoras impõem aos autores que são desconhecidos, isso faz o Brasil perder muitos autores, por falta de talento dos editores. 


P. A- Já pensou em desistir de ser escritor por causa dessas mesmas dificuldades?

E. C. R- Não, acho que não vale a pena desistir em nada pela metade, só temos a chance de desistir no começo.


P. A- Qual a dica que você daria para quem não é escritor ainda ou está começando? 

E. C. R - Meu filho a vida ta difícil, mas lembre-se que Silvio Santos era camelo rsrsrsrsrrsrsr
Acho que quando você se dispõe a parar de fazer tudo para escrever sua estória, você já tem 50% de chance de terminar e quando termina você só precisa ter fé, lembre-se que quando a Rocco recebeu um manuscrito ela virou para o agente literário e disse " Vocês tão loucos, um livro com 180 paginas para adolescentes, nunca isso iriá vingar aqui no Brasil" com muito esforço o agente conseguiu vender o livro a editora, o livro foi um grande sucesso de vendas logo no primeiro semestre, o nome do livro? Era um tal de Harry Potter. 

0 comentários