Resenha de Estrela - Em Busca do Amor Eterno - De Josy Stoque!

Hello, lunares, como estão?

Hoje, vim resenhar um livro maravilhoso chamado Estrela - Em Busca do Amor Eterno, da Diva Divosa e Divina, a escritora Josy Stoque!

Por quê esse livro levou-me aos prantos?

Bom, eu sempre amei contos de fadas e isso inclui lendas de várias mitologias, desde criança e mesmo adulta, isso ainda me fascina.

O conceito de almas gêmeas, sempre pareceu-me existir nessa categoria de livros e filmes, e nem sei devido quê, isso atraia-me de modo familiar.

Dizem que quando duas pessoas estão predestinadas uma à outra, o amor é forte, mas o sofrimento para ficarem juntas é por demais ferrenho, acabando em tragédia, deixando-nos com a esperança, que só a Eternidade poderia reunir um casal assim de novo.

Estrela trata exatamente disso. É um livro romântico, sublime, puro e impecável. As cenas de amor são extremamente românticas e perfeitas.

Em Estrela, a escritora Josy Stoque reconta a Lenda da Deusa da Lua, que pertence à Mitologia Grega, mas dando sua própria versão, fazendo isso com maestria.

O amor é mais soberano nesse livro. É puro, é quente, é reconfortante e ao mesmo tempo, cheio de sofrimentos, que devoram nossa mente com o passar da leitura.

O livro é divido em três partes distintas.

Na primeira parte, conhecemos o impetuoso e leal Príncipe Eliano de Áster, que tem sobre suas costas, o dever de escolher uma esposa e tornar-se no próximo Rei da Ilha Encantada. Seu pai, o Rei Nélio, ama à seu filho de modo incondicional, desde a perda da esposa. Quer que Eliano torne-se um Soberano sábio e correto. Há muito tempo, Áster quase tinha sido tomada pela Guerra com o Continente, pelo antigo Rei Basílio, pai de Nélio, que queria dominar Além-Mar. Mas como o povo era pacato, Basílio fugiu e nunca mais voltou, fazendo seu filho Nélio governar em seu lugar. Eliano parece entediado com a missão de escolher uma esposa real. Queria apaixonar-se e viver um grande amor. Era como se aquele pensamento fosse reflexo de algo passado e mais profundo. Um dia, seu pai Nélio incumbe-o de estar presente no culto do Templo do Sol. Para Eliano, era mais uma uma tarefa estafante, não estava interessado naquilo, mas como era sua obrigação, vai até o local. Tudo parecia normal, até que uma jovem Sacerdotisa revela seu rosto para os presentes, o que era proibido. O manto escorregou pelos seus cabelos e naquele momento, ao vislumbrar a moça de olhos cinzas, seu coração perdeu-se de amor. Mas era um amor proibido. Nenhum homem poderia desposar uma Sacerdotisa, além do próprio Sacerdote. O que vem a seguir, é uma sequência de batalha pelo amor verdadeiro. Eliano luta para casar-se com Selena, a Sacerdotisa do Templo do Sol. o mago Megaron, conselheiro do Rei Nélio, disse que uma destruição viria sobre Áster, alguns pensam que é por causa daquele amor proibido, em que um mortal ousou tocar na Sacerdotisa pertencida aos Deuses Olimpianos. Mas uma esperança vem a seguir, uma criança predestinada salvaria a Ilha Encantada. Que mistério era aquele? Nunca em minha vida senti um pesar tão grande, de ver dois jovens corações sofrendo para fazer aquele amor vencer. A paixão queima como brasa líquida a cada palavra lida naquelas linhas, enquanto acompanhei o livro. Apesar de tantas barreiras, o amor vence. Eliano e Selena podem casar-se finalmente. Mas o sofrimento continuaria, não apenas para si mesmos, mas para Atalia, o fruto gerado daquele amor. É na segunda parte que o sofrimento toma conta ainda mais de todos os personagens envolvidos, mesmo aqueles que seriam secundários, mas tinham importância vital para a trama. O fim da Ilha Encantada estava próximo, mas como disse, uma esperança poderia salvar à todos, ainda que de maneira diferente do que esperamos. É na terceira parte do livro, que passamos a entender os mistérios da vida e da morte, pela visão dos Deuses Olimpianos, como o amor eterno poderia enfrentar barreiras além da razão e ainda assim, ainda que o foco seja mudado, o tema continua sendo o mesmo de antes. Elo de almas gêmeas. E como toda a Terra, poderia recomeçar algo novo, com as luzes sendo mais fortes que as trevas...

Gente, é sério, esse livro é lindo e maravilhoso, Josy Stoque conseguiu uma façanha extraordinária, de mesclar a Lenda da Deusa da Lua, pela ótica nova de uma história nunca inventada antes.

Existe um conto desse livro, chamado "Minha Esperança", que você pode encontrar em formato digital na Amazon, assim como Estrela.

Vou deixar os links de venda abaixo.



Eu não darei spoilers aqui, mas estou tentando upar um vídeo no YouTube, em que conto todos os pormenores e relato o que senti com cada acontecimento. Se você quiser saber mais e não importa-se com revelações do enredo, assim que conseguir colocar na minha conta, já que minha internet está à passo de tartaruga, estarei postando o link aqui.

Josy, muito obrigada por haver escrito esse conto de fadas lindo, seu talento é incrível e versátil, e olha, espero que possa ter sequência ou algo do tipo, se puder. Obrigada mesmo, de coração. Eu fiquei até imaginando como esse livro merece uma tradução para inglês, por quê, o exterior precisa conhecer essa história linda!

Beijos estelares!



1 comentários